Assim é trabalhar com os irmãos

Jesse & Joy, que vão dar um concerto no dia 26 de maio, no Auditório Nacional, têm uma relação quase de co-dependência, mas vivem felizes no dia-a-dia sobre o palco. Eles não contam que tão de terror é trabalhar em família.



O que é o bem e o mal de trabalhar em família?


Joy: Jesse é como o meu marido de trabalho. Não somos dois desconhecidos que se juntaram para formar um grupo, mas nós crescemos juntos e desde crianças, não nos separamos.


Nós Nos conhecemos muito, então as boas isso de trabalhar em conjunto é muito bom e as ruins pode ser muito perigoso. Entre irmãos, sabemos onde está o botão vermelho de “não tocar”.


Quais são os botões vermelhos de cada um?


Joy: Às vezes, como em todas as relações, alguém acabar com a bobagem mais irrelevante.


Mas no meu caso, as coisas que mais odeio é que me estão apurando. Em chamba é complicado, porque eu tardo mais com o penteado, a maquiagem, o outfit. Em troca Jesse se banha, se penteia e já está pronto. Eu me tomo o meu tempo, nem tudo o que eu faço para a mera horas, mas se Jesse me aperta e me apurado, podemos chegar a brigar. De fato este é um dos motivos das brigas mais grandes que tivemos.


Como fazem quando alguém está passando por um mau momento?


Jesse: O que temos aprendido a lidar com o tempo, porque até nós somos vizinhos. Sabe quando você tem que dar apoio e quando tem que dar espaço.


O parentesco complicou-se que tomassem a decisão de trabalhar juntos?


Joy: Quando começamos a escrever, se deu de forma muito natural. Ele estava improvisando uma música com algum instrumento e me propôs a tentar fazer música juntos. A compusimos e abriu a caixa de pandora, em cada um, e começamos a escrever e escrever. Ao papai e a mamãe sorprendían da harmonia que havia entre nós.


Quando nossa casa gravadora nos encontrou, nem sequer nos passou pela cabeça a possibilidade de fazê-lo com mais alguém. A partir daí temos encontrado pessoas maravilhosas e talentosa, com que temos trabalhado, mas a verdade, ninguém senti a magia de quando trabalho com o meu irmão.


Existe concorrência?


Joy:Sim, mas não é má. Os dois procuramos surpreender-nos um ao outro, então nos leva ao nosso melhor limite para que ao compor uma canção nos coloque a pele rurais.


Quão difícil é dividir tarefas?


Joy: Cada um tem claro quais são as áreas fortes de cada um e o que cada um faz. Somos como os equipamentos desportivos, se um corre mais rápido, esse vai tocar em ir para a bola.


Como isso muda a convivência quando descem do palco e eles estão com a sua família?


Joy: A verdade, até planejamos férias juntos. Meu irmão, em seguida, organiza viagens com sua família e acaba me convidando. Quando fazemos viagens de descanso, não se fala nada de trabalho.


Você gostou desta nota? Califícala

1 Estrela2 Stars3 Stars4 Estrelas5 Stars (8 votos, average: 4.38 out of 5)
Loading…

Assim é trabalhar com os irmãos
Rate this post